quinta-feira, 24 de fevereiro de 2005

Rotina

A cidade grande é o império da rotina. Tudo tem que funcionar direitinho para não dar problema. Por exemplo, duas coisas deram errado em uma só semana. O que teve de gente reclamando...

Um dia os motoristas de ônibus fizeram um protesto e no outro uma tubulação de água se rompeu no centro. Pronto, o trânsito parou em vários pontos da cidade.

Lógico que lembrei de quando o Rótula foi implantado, revirando de perna pro ar o trânsito da região central. Tinha gente que morou a vida inteira num mesmo endereço e não sabia mais como chegar em casa. Era uma mudança necessária, dizem os engenheiros de tráfego. Mas foi um dia de cão.

Na cidade, é só acontecer alguma coisa que só dá problema. As chamadas metrópoles têm estas chatices, se coisas ruins ou boas acontecerem, atrapalham tudo. É como se você resolvesse reformar a sua casa, e alguém da família fica o tempo todo reclamando que as obras estão atrapalhando o seu dia-a-dia.

Mas afinal, o que é o dia-a-dia, além da rotina? Se o encanamento do banheiro estraga, você aproveita e reforma tudo. Você cria transtornos, mas quando termina, fica melhor que antes. E sai da rotina.

Não é dela que a gente reclama todo dia? Nós não reclamamos que diariamente fazemos a mesma coisa? Pois na cidade, tem que ser assim, se saímos um pouco fora, a cidade inteira pára. E reclama.

Um comentário:

Gi Marques disse...

abandonou o blog??