terça-feira, 8 de março de 2016

Se te faces pronominais

Mando-te dois poemas
Dois andrades
O Carlos e o Oswald
Anda, arde o tempo
Pra eles, mais lento?
A eternidade nós fazemos
Na pressa, perdemos
Pra que tantas pernas?
Pra que tanta rima?
Mando-te dois poemas

Manda eles à merda

Nenhum comentário: